Novo estudo com gêmeos idênticos sugere que fazer exercícios físicos ajuda a fortalecer o cérebro

Abril 15, 2015


Você já sabe que fazer exercícios ajuda a criar e fortalecer os músculos. Agora, uma nova pesquisa com gêmeos idênticos sugere que se movimentar pode ter o mesmo efeito de fortalecimento com o cérebro.

Um estudo em pequena escala mostrou que gêmeos que se exercitam regularmente têm muito mais massa cinzenta – especialmente nas áreas do cérebro ligadas ao controle dos movimentos – que seus irmãos que se exercitam menos. Como os pares de gêmeos cresceram no mesmo ambiente (e, é claro, têm a mesma composição genética), parece provável que os exercícios sejam responsáveis pela diferença no volume cerebral.

“Estamos meio surpresos que tenham ocorrido mudanças tão claras na estrutura do cérebro como resultado das diferenças nas rotinas de exercícios na vida adulta, pois os pares de gêmeos tinham rotinas de atividades semelhantes durante a infância”, disse por email ao The Huffington Post Urho Kujala, professor de medicina do esporte e do exercício da Universidade de Jyvaskyla, na Finlândia

No estudo, os pesquisadores analisaram composição corporal, níveis de insulina e ressonâncias magnéticas do cérebro de 10 pares de gêmeos idênticos no começo da vida adulta. Em cada par, um dos gêmeos indicou em um questionário que se exercitava regularmente, enquanto o irmão, não.

“Na média, os gêmeos mais ativos corriam três horas a mais por semana em comparação com o irmão”, diz Kujala ao HealthDay.

As rotinas individuais dos gêmeos eram diferentes, mas não havia grandes diferenças nas suas dietas. segundo o The New York Times.

Os pesquisadores descobriram que os gêmeos com rotinas regulares de exercícios tinham menos gordura corporal, índices mais saudáveis de insulina e mais volume de massa cinzenta no corpo estriado e no córtex pré-frontal. Mais massa cinzenta é bom, pois é onde a informação de neurônios sensoriais e motores são processadas no cérebro.

“Tais mudanças provavelmente resultarão mais mobilidade funcional com a idade”, diz Cedric Bryant, cientista-chefe do Conselho Americano para Exercícios Bryant não esteve envolvido no estudo. “Seria interessante ver quanto tempo demoraria, se é que isso iria acontecer, para que os gêmeos sedentários tivessem os mesmos benefícios se começassem a se exercitar.”

Não é a primeira vez que pesquisas mostram que dar duro na academia pode fazer bem ao cérebro. Um estudo de 2014, por exemplo, sugere que fazer apenas 20 minutos de musculação pode melhorar sua memória de longo prazo em cerca de 10%. Ótimo.

Kujala diz no email que ele e sua equipe vão continuar analisando os resultados sobre a influência dos exercícios no cérebro.

O novo estudo foi publicado na edição de março de 2015 da revista Medicine & Science In Sports & Exercise.

Fonte: www.brasilpost.com.br/2015/04/19/efeito-exercicios_n_7090230.html


PARTICIPE DO NOSSO



Horário de Funcionamento: Seg - Sex: 06:00 - 23:00 | Sáb: 08:00 - 17:00 | Dom: 09:00 - 12:00 | Tel Pedreira: (91) 3254-9352 | Tel Nazaré: (91) 3224-6859

© Copyright 2015 - Desenvolvido por: